Quinta Retrô: I. M. Pei, linhas que marcaram a arquitetura

  • 21/10/2021 às 14:37

A arquitetura pode ser referida como a arte de construir com propósito de servir ao homem e a natureza. Ela evolui em paralelo com o ser humano, na medida em que começamos a cultivar e a construir abrigos a arquitetura surge e se desenvolve. Por tocar no assunto desenvolvimento, quando se trata de arquitetura, esse é constante, pois novos métodos, técnicas e necessidades surgem e são exploradas por profissionais da área. Hoje iremos contar a história de um dos responsáveis por guiar a arquitetura por suas linhas, na maioria das vezes geométricas, capazes de construir grandes obras e deixar um legado para o futuro. Conheça Ieoh Ming Pei, um dos maiores mestres da arquitetura moderna. 

Nascido, em 1917, na China, mais especificamente em Cantão. Mudou-se para os Estados Unidos aos 17 anos com o objetivo de estudar. Cursou Arquitetura na Pensilvânia, Enenharia em Massachusetts e fez Pós-Graduação em Design, em Harvard.

Em 1955, mesmo ano em que ganhou a cidadania americana, fundou seu escritório de arquitetura, construindo obras que ficaram mundialmente conhecidas. No ano de 1968 sua empresa foi premiada com o Architectural Firm Award, organizado pelo American Institute of Architects (AIA). A gratificação homenageia escritórios que apresentam projetos notórios, durante ao menos 10 anos.

Pouco mais de uma década depois, o American Institute of Architects (AIA) voltou a premiar Pei. Dessa vez o arquiteto foi condecorado com uma Medalha de Ouro, como forma de reconhecimento aos seus projetos de grande influência teórica e prática para a arquitetura.

As premiações não se encerraram por aí, em 1983, graças a sua contribuição para a sociedade, foi homenageado com o Pritzker. Esse que é uma das maiores honrarias da arquitetura. Os valores do prêmio foram doados para um fundo de incentivo para jovens chineses que sonham em seguir o mesmo caminho.

Pei ainda recebeu outros dois grandes prêmios: a Medalha de Ouro do Royal Institute of British Architects (RIBA), condecorado em nome da monarquia britânica. E o mais alto título da União Internacional dos Arquitetos, pelas suas obras espalhadas pelos 5 continentes.

Em 70 anos de carreira e 102 anos de vida, Pei deixou um pedaço de sua existência em cada uma de suas obras. Por esse motivo, vamos conhecer algumas das principais construções de Ieoh Ming Pei.

A Pirâmide do Louvre

Talvez a obra mais conhecida de Pei, a Pirâmide do Museu de Louvre foi inaugurada em 1989, além da grande beleza, a obra otimiza fluxo de visitantes e ainda proporciona uma nova experiência aos turistas.

Museu de Arte Islâmica

Utilizando linhas e ângulos bem definidos, o Museu traz inspirações do Sabil de Mesquita e do Cairo no Egito.

Museu Suzhou

A cidade em que nasceu também recebeu um Museu construído por Pei. Mesclando as origens e a essência local com a contemporaneidade.

National Gallery of Art

Em Washington, Pei foi desafiado ao ter as restrições devido as formas e função. O local onde foi construído não era favorável e as delimitações de rotas impostas pelo caminho que o presidente deveria percorrer exigiram criatividade do arquiteto.

JFK Presidential Library

Mais uma das obras famosas de Pei, a Biblioteca, localizada em Boston, é contemplada por formas simplistas em uma estrutura robusta de concreto, aço e vidro.

Ao longo dos seus 102 anos de vida, Pei deixou um legado de obras, ensinamentos e vivências para todos que estudam, visitam ou aplicam alguma obra ou técnica do arquiteto. Construir além da arte, construir soluções pode ser encantador. Se você quer entender mais sobre essa arte ou sonha em solucionar problemas com a sua arte, o curso de Arquitetura e Urbanismo foi feito para resolver o seu problema. Conheça mais do nosso curso e se inscreva!

Compartilhe com alguém

Código de barras copiado