O que faz e quanto ganha o Engenheiro Mecatrônico?

  • 02/06/2021 às 16:33

Fala a verdade: você tem alguma ideia do que realmente faz um Engenheiro Mecatrônico? O nome dessa profissão assusta um pouco, mas fica tranquilo, que o Grupo Uniftec chegou para tirar todas as suas dúvidas!

Primeiro, o que é Mecatrônica? De um jeito simples, é a área que estuda sistemas eletromecânicos automatizados, controlados via computador. A Mecatrônica é o encontro da mecânica e da eletrônica. Inclusive, essa ciência é conhecida como “o futuro da engenharia”, por seu viés tecnológico. Incrível, né?

Agora que você já entendeu a área de estudo, vamos saber mais sobre o engenheiro mecatrônico. Se liga!

A profissão

A graduação em Engenharia Mecatrônica tem duração de 10 semestres, com uma abordagem completa sobre a área. O aluno estuda da física dos materiais envolvidos às integrações entre as máquinas e o sistema. É MUITO conteúdo! Na maioria das instituições, essa graduação é oferecida apenas na modalidade Presencial, para comportar tudo isso.

Importante: existe o Técnico em Mecatrônica! É uma versão compacta do curso, com menos tempo de duração e foco apenas na execução prática da profissão.

A função

O engenheiro mecatrônico, formado na graduação plena, pode assumir diversas funções dentro de uma empresa. A maioria das oportunidades está ligada à indústria, principalmente na implementação dos sistemas automatizados, mas existe mercado para outros cargos. Conheça algumas delas:

  • Criação e aplicação de projetos de automação

Nessa função, o trabalho do engenheiro mecatrônico está diretamente relacionado à indústria. Ele é o responsável por desenvolver automações, como máquinas que desempenham tarefas sem a intervenção humana ou sistemas que se autorregulam – bem próximo da robótica mesmo. Essa função interfere diretamente na lucratividade da empresa, otimizando todos os serviços de produção. Quão maior for a empresa, mais importante é o trabalho do engenheiro mecatrônico!

  • Operação, construção e manutenção de máquinas

O engenheiro mecatrônico também pode colocar a mão na massa. Essa função é mais relacionada aos formados no curso técnico da área, mas também pode ser desempenhada pelo graduado. Trata-se de montar e manusear os aparelhos automatizados, desenvolvidos sob medida para, no futuro, funcionarem sob controle computacional. O engenheiro é o responsável por fazer a manutenção dessas ferramentas, evitando falhas e acidentes de trabalho.

  • Projetar sistemas para controle de equipamentos

Agora saindo do universo das fábricas, os sistemas de controle podem ser aplicados em todos os locais que necessitem de automação. Por exemplo, um prédio residencial necessita de um sistema de controle para regular a iluminação de todos os espaços, de forma integrada. Quem monta esse sistema e garante o pleno funcionamento é o engenheiro mecatrônico.

  • Sistemas domésticos

Hoje em dia, os sistemas de controle extrapolam até as empresas. Ter um funcionamento integrado em sua casa, por exemplo, só é possível com um sistema desse tipo. Conectar eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos, luzes e interruptores exige um sistema de controle. Mais uma vez entra em cena o engenheiro mecatrônico, para montar essa rede de automações.

E quanto ganha?

Um serviço com uma gama de oportunidades tão ampla significa uma remuneração à altura. O salário inicial de um engenheiro mecatrônico, recém-saído da graduação, é de cerca de R$ 2850, mas ele pode escalar até a faixa de R$ 12 mil, dependendo da empresa, cargo e experiência do profissional. Em média, o salário do profissional gira em torno dos R$ 7300.

E para quem quer cursar Engenharia Mecatrônica...

E aí, gostou de saber mais sobre o que faz o engenheiro mecatrônico?

Se essa é a sua praia, procure uma faculdade com ensino de qualidade para cursar Engenharia Mecatrônica. O Grupo Uniftec, por exemplo, possui essa graduação na modalidade Presencial. Corra atrás do seu sonho!

Bons estudos!

Compartilhe com alguém

Código de barras copiado