Fies abre inscrições para segundo semestre de 2021

  • 27/07/2021 às 16:23

Tudo que você precisa saber sobre o programa de financiamento estudantil

As inscrições para o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) abriram nesta terça-feira (27/07). Interessados podem realizar a inscrição através do portal do programa até sexta-feira (30/07). O resultado será divulgado no dia 03 de agosto.

O que é o Fies?

O Fies é um programa criado pelo Ministério da Educação (MEC) que oferece financiamento estudantil aos estudantes de graduação de instituições privadas cadastrados no sistema. O objetivo é facilitar o acesso de jovens de baixa renda ao ensino superior.

Para efetuar a inscrição o candidato deve ter realizado o ENEM (Exame Nacional de Ensino Médio) entre 2010 e 2020, tendo tirado nota média superior a 450 pontos. Bolsistas parciais do Prouni também podem participar.

Estudantes que realizaram o exame na condição de treineiro ou tiraram nota zero na redação não podem participar.

Como funciona?

Ao início de cada semestre letivo, o Fies abre inscrição para candidatos que desejam concorrer a um contrato de financiamento estudantil. Existem duas categorias atualmente:

  • A primeira oferece vagas com juros zero para os estudantes que possuem renda mensal familiar de um a três salários mínimos;
  • A segunda, chamada P-Fies, oferece vagas com juros variáveis para estudantes que possuem renda mensal familiar de até cinco salários mínimos.

Os estudantes beneficiários do financiamento estudantil contam com duas fases de condições para o pagamento do Fies. Com as novas regras, a partir de 2018, os estudantes não possuem mais a fase de carência.

  1. Fase de utilização: durante o curso, o beneficiário deverá pagar mensalmente o valor referente ao encargo operacional fixado em contrato. Além disso, o seguro de vida também deve ser pago durante o financiamento.
  2. Fase de amortização: No primeiro mês após finalizar o curso, dá-se início ao período de amortização. Ou seja, o pagamento da dívida começa a partir do primeiro mês após a conclusão a graduação, o pagamento será retido da fonte mensalmente.

Caso o estudante não possua renda após a finalização do curso o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo, na forma do regulamento do CG-Fies.

O MEC estimula que o financiamento deva ser quitado em 14 anos, considerando que a prestação respeitará a capacidade de pagamento do estudante.

Compartilhe com alguém

Código de barras copiado