Em Cena: Cidade de Deus

  • 22/06/2022 às 15:48

Indicado ao Oscar como melhor direção, melhor fotografia, roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor edição, Cidade de Deus foi um marco no cinema brasileiro. Então nada mais justo do que falar sobre ele em celebração ao dia do Cinema Nacional, celebrado no dia 19 de junho.

Lançado em 2002, o filme te leva para uma realidade paralela com a do restante do Rio de Janeiro. Mesmo estando no município, a favela Cidade de Deus carrega um mundo completamente distinto das belas praias tradicionalmente vistas.

Do início das gangs, em 1960, ao domínio do narcotráfico na década de 80, o filme retrata a vida das pessoas que ascendem por meio do crime e as pessoas que são atingidas por ele. A história principal é a de Buscapé, um jovem negro, pobre e sensível que em meio a um cenário bárbaro traz consigo o sonho de contar histórias por traz das lentes de uma câmera.

A história do filme pode ser analisada de diversas formas, desde a psicológica da maldade inata como no caso do Dadinho ou na construção social do indivíduo. O filme também pode abordar política pública e como a falta de apoio social pode resultar em barbárie, portanto a obra é uma aula, independentemente do ramo que você deseja seguir.

Cidade de Deus é um clássico e é praticamente obrigatório assistir o filme. Se você ainda não assistiu está perdendo um filme e tanto e se você já assistiu sabe do que estou falando.

Compartilhe com alguém

Código de barras copiado