Em atividade multidisciplinar, alunos Uniftec desenvolvem cadeira de rodas motorizada de baixo custo

Cinco cursos Técnicos do Uniftec uniram seus conhecimentos e habilidades para desenvolver uma cadeira de rodas motorizada de valor mais acessível. A proposta integra o novo modelo de trabalho de conclusão proposto para os estudantes dos Técnicos Uniftec, que são desafiados a colocar em prática tudo que aprenderam ao longo do curso no desenvolvimento de projetos com o tema central “Eletrificação das Coisas”.

Para este semestre, a pauta acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida integrou estudantes dos Cursos Técnicos em Mecânica, Eletrônica, Automação, Segurança do Trabalho e Administração através da atividade multidisciplinar supervisionada pelos professores Eduardo Tende, Cléber Freitas e Rodrigo Moraes.

Dentre os principais diferenciais da cadeira de rodas projetada dentro do ambiente acadêmico estão o seu baixo custo de produção, possibilidade de personalizar as medidas da cadeira para as necessidades de cada indivíduo e alto grau de automação do processo de fabricação. “Cerca de 80% da estrutura da cadeira pode ser fabricada de forma automatizada mesmo com um alto grau de personalização, além de possibilitar a eliminação do processo de soldagem”, relata Tende. O desafio de tempo de execução, confiabilidade e custo exigiu de todos os alunos soluções alternativas e criativas.

Um exemplo são os comandos da cadeira realizados por um controle utilizado em videogame e adaptado ao longo do semestre para atender às necessidades do projeto. “Este tipo de projeto integrado é um importante instrumento para simular o ambiente real de trabalho pois contempla orçamentos limitados, pouco tempo de desenvolvimento, conflitos e um escopo desafiador” complementa o professor Freitas.

O resultado deste trabalho de quatro meses pôde ser conferido na noite desta terça-feira, dia 17, em demonstração que possibilitou aos demais estudantes e colaboradores Uniftec compreender e experimentar o protótipo, em exposição no saguão do Centro Universitário. 

A construção do protótipo contou com o apoio das empresas Sanmartins, Imobrás, IBR Redutores e Madal Palfinger além de pessoas físicas interessadas em ajudar.

Assessoria de Comunicação - Grupo Uniftec

Compartilhe com alguém